Em Splinter Cell o jogador encarna Sam Fisher, um agente de campo da Third Echelon — divisão secreta da Agência de Segurança Nacional (em inglês, NSA). A função principal dessa divisão é coletar informações, principalmente por meios virtuais.

Porém, quando as maneiras mais convencionais não surtem efeito, a agência é autorizada a sair para campo aberto. Para isso liberam agentes conhecidos como Splinter Cells, os quais atuam em campo como ladrões de informação sem ordens governamentais.

O ENREDO

Quem é Sam Fisher?

Sam é o principal Splinter Cell da Third Echelon. E não é à toa! Durante as últimas décadas, Fisher liderou as movimentações de espionagem em todo o mundo. A prova máxima de sua eficácia foi a habilidade de sobrevivência. Nos dias atuais, sua principal função é combater o Cyberterrorismo.

O Que é Cyberterrorismo?

Apesar do nome aparentar algo virtual que em nada afeta o mundo real, Cyberterrorismo está relacionado diretamente a vids de toda pessoa. Um ótimo exemplo disso é o ataque terrorista a aviões, onde é possível controlar tudo remotamente, não permitindo que, por exemplo, o piloto tenha controle sobre a direção, velocidade, e outros fatores do veicúlo. Dessa forma, por exemplo, não seriam necessários terroristas suicidas para realizar um ataque como o do famoso 11 de setembro.

Splinter Cell oferece ao jogador um mundo ficcional com um gélido toque de realismo. As armas e acessórios utilizados no game, em sua maioria, existem e são usuais de campos de batalha, sejam essas batalhas comuns corpo-a-corpo ou batalhas virtuais.

Portanto, a sensação do jogo é a de se participar efetivamente do dia-a-dia de um grande agente secreto, diferente de filmes como 007, onde a alta tecnologia que deveria auxiliar na ambientação do espectador acaba atrapalhando por seus constantes exageiros devido a excessos de imaginação por parte dos roteiristas. Nesta versão Multiplayer DEMO, jogue um mapa via LAN ou online, nos modos free e rankeado.

Leia mais em: [Somente administradores podem ver este link]